PALÍNDROMOS E CINEMA


E aí pessoal! Eu sou o Rodolfo Ydehara, professor de Matemática do COLATI, e hoje quero falar com vocês sobre os palíndromos e como eles foram representados de maneira um tanto quanto curiosa na sétima arte.


Mas para começar: o que é esse tal de palíndromo?


Bom... um palíndromo nada mais é do que um número, uma palavra ou até mesmo uma frase (!) que se lido(a) de trás para frente tem (pasmem!) o mesmo significado, por assim dizer.


Para números isso é mais simples como, por exemplo, 51215. Repare que se o lermos de trás para frente (ou invertermos sua ordem) o número continua sendo 51215. Esse tipo de número costuma aparecer muito em olímpiadas de Matemática e até mesmo em problemas de análise combinatória e probabilidade (aluno de terceirão que o diga!).


A data de 20/02/2002, por exemplo, foi considerada uma data histórica, sendo até motivo de notícia em sites de jornais e ciência, visto que para uma data palíndromo se repetir sóóóóó depois de mais uns 1000 anos, aproximadamente.


Mas como falei, os palíndromos também podem ser formados por palavras como OVO ­– essa é mole! (sem intenção de trocadilho) – ou ARARA, e até mesmo frases como:


“A base do teto desaba”


“Adias a data da saída”


“Socorram-me, subi no ônibus em Marrocos”


Aí você me pergunta: Mas o que o cinema tem a ver com isso?


Recentemente o aclamado diretor, produtor e roteirista britânico Christopher Nolan – muito conhecido pela trilogia do homem-morcego, O Cavaleiro das Trevas – estreou seu mais novo longa, o filme Tenet.


Nolan se baseou no palíndromo mais famoso do mundo (e talvez o mais antigo conhecido): o Quadrado Sator.

Observado em diversos achados arqueológicos, sendo talvez o mais antigo nas ruínas de Pompeia, esse palíndromo é especial, pois é formado por 5 palavras aparentemente do latim – SATOR, AREPO, TENET, OPERA, ROTAS – que formam um quadrado mágico que pode ser lido tanto na horizontal quanto vertical em ambos os sentidos! (faça o teste com imagem a seguir!)


Sua tradução é incerta, mas há diversas teorias para seu significado, dentre elas temáticas de agricultura e até mesmo que o quadrado seja, supostamente, um anagrama de PATER NOSTER (Pai Nosso), sendo um símbolo cristão de proteção.


De qualquer forma, todo esse mistério por trás do palíndromo, é um prato cheio para o filme de Nolan ‘bugar’ sua mente – como fez também em A Origem (2010) e Interestelar (2014) –, colocando easter eggs das palavras do quadrado e brincando com a ideia de “palíndromo do tempo”, enquanto um agente secreto tenta evitar o início da Terceira Guerra Mundial.


O filme conta com as atuações de John David Washington (o filho do Denzel!), Robert Pattinson (o novo Batman), Elizabeth Debicki (Princesa Diana na série The Crown) e Kenneth Branagh (o Prof. Gilderoy Lockhart de Harry Potter e a Câmara Secreta).


Uma obra interessante, empolgante – e, até mesmo, um pouco caótica – que, com certeza, vale mais de uma assistida!


*o filme pode ser alugado/comprado no Google Play Filmes ou no YouTube.


Link para o trailer de Tenet:

https://www.youtube.com/watch?v=ASTU3rFyOm4



Artigo de periódico da UFMA sobre palíndromos no link:

http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/afluente/article/view/12287

40 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo